liberdade

liberdade
"No princípio era o conflito..."

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Liberdade de expressão também para os jornalistas do Brasil, caros defensores oportunistas!




Revolto-me quando a liberdade de expressão, da qual depende a Imprensa, é atacada em qualquer lugar do mundo. Especialmente quando há mortes. Revolto-me quando essa liberdade é ameaçada, mesmo das menores maneiras. Mas outras coisas me vêm à mente quando os defensores oportunistas da liberdade dão voz a certos comentários quando tragédias como a de hoje, na França, ocorrem...

Sento-me aqui, fingindo acreditar na sinceridade fraudulenta de certos políticos e intelectuais brasileiros que se manifestam em favor da liberdade de imprensa, quando essa é atacada em outros países, ao mesmo tempo em que se calam quando esse princípio supremo da Democracia ocidental, a liberdade de expressão, é desafiado no Brasil, sem punição.



Onde estavam essas vozes quando a sede da Abril foi atacada há alguns meses atrás (atacada por causa do polêmico jornalismo da Veja)? Onde estavam essas vozes quando repórteres da Globo foram atacados nos “protestos” de 2013? Onde estão essas vozes quando tantos jornalistas são assassinados nos interiores do Brasil, a mando dos “coronéis” filiados aos partidos políticos da República?... Talvez, para esses “defensores da liberdade de expressão” de última hora – mantidas, obviamente, as devidas proporções (já que, quero acreditar, não andam executando jornalistas por aí!) –, a liberdade seja um direito de conveniência, que só pode ser manifesta se não virar uma armadilha para eles.


Gibson